Dieta da mãe pode influenciar alergias do bebê, diz pesquisa

      O que a mãe come durante a gravidez pode ter relação com as alergias desenvolvidas pelo bebê, segundo pesquisa publicada pelo “The Journal of Physiology”. A pesquisa constatou que se a dieta da mãe tiver uma certa quantidade de ácidos graxos poli-insaturados — como os encontrados em peixes, óleo de nozes ou semente de linhaça — o intestino do bebê se desenvolve de forma diferente. Esses ácidos graxos são conhecidos por melhorar a forma como as células do sistema imunológico do intestino respondem às bactérias e a substâncias estranhas, diminuindo a probabilidade de alergias.

    Há um grande interesse em pesquisas sobre dietas durante a gravidez. Na dieta ocidental, o grupo de ácidos graxos poli-insaturados que ajudam nas funções do intestino estão desaparecendo. Nossa ingestão de peixe e óleos de nozes vem sendo substituída por óleos de milho que contêm um tipo diferente de ácidos graxos — diz Gaëlle Boudry, do Instituto Nacional de Pesquisas de Rennes, na França.

    A equipe descobriu que a suplementação da dieta da mãe com os ácidos graxos certos causou maior permeabilidade ao intestino do recém-nascido. Um intestino mais permeável permite que bactérias e novas substâncias passem mais facilmente para a corrente sanguínea. Estas novas substâncias, em seguida, disparam uma resposta imune do bebê e da produção de anticorpos.

    O resultado final é que o sistema imunológico do bebê pode se desenvolver e amadurecer mais rápido, levando a uma melhor função imunológica e menos probabilidade de alergias.

 

Procure seu nutricionista.